PUBLICIDADE

[Resenha] Psicose, Robert Bloch

12 de set de 2014


“Livro que deu origem ao mais famoso filme de suspense de todos os tempos. Psicose conta a história de Marion Crane, que foge após roubar o dinheiro que foi confiado a ela depositar num banco. Ela então vai parar no Bates Motel, cujo proprietário é Norman Bates, um homem atormentado por sua mãe controladora. Belo suspense, de tirar o fôlego!”

Fala galerinha é sexta-feira e vamos de mais um #LeitorDeBula e essa semana vamos falar de um livro que tem uma bela adaptação para o cinema e que eu só descobri que era um livro graças a DarkSideBooks. Então vamos falar de “Psicose” de Robert Bloch.

O livro começa diferente do filme, já começamos o livro conhecendo Norman Bates lendo dentro do escritório do motel e logo depois conhecemos Mary Crane e sua história, incluindo a do roubo dos 40 mil dólares que gera a sua fuga e consequentemente a sua estada no motel de Norman.

Norman é solitário e com a sua mãe que está muito doente. Após convidar Mary para comer um lanche em sua casa e terem uma discussão, Mary decide ir para o seu quarto e enquanto está tomando banho é esfaqueada pela mãe de Norman (o que não é novidade para nenhum de nós), Norman se vê tomado pela vontade de proteger sua mãe.


E é nesse momento em que temos um dos melhores plot twist do cinema, pois a história não é sobre Mary como você pensa desde o começo do filme e sim de Norman e sua psicose, mas voltemos ao livro...

Em uma noite qualquer, Sam Loomis (noivo de Mary) recebe a visita de uma mulher que ele achava ser sua noiva, mas era Lila Crane (irmã de Mary) que estava à procura de sua irmã que estava desaparecida há uma semana. Junto de Lila vem o detetive Arbogast que está investigando o roubo cometido por Mary. Após uma investigação, o detetive encontra o motel de Norman e quando tenta falar com sua mãe, já que a tinha visto da janela, é assassinado pela mesma. E vamos parar por aqui, pra não entregar mais do livro hahah

Tendo umas das cenas mais famosas do cinema e uma trilha sonora marcante, Psicose se tornou um filme muito conceituado e aclamado por muitas pessoas. Mas o que muitos não sabem, é que o filme veio todo (sim, TODO) do romance de Robert Bloch e Hitchcock não esconde isso, já que comprou as 3 mil cópias que foram distribuídas para que não soubessem o final de seu filme.

"Meu filme Psicose veio todo do livro de Robert Bloch." Alfred Hitchcock

Psicose é um ótimo livro e que entrou para os meus favoritos, pois mesmo você já sabendo tudo o que acontece, você ainda se surpreende e tem as mesmas sensações de teve ao assistir o filme.

Quero agradecer a DarkSide Books por ter trazer pra nós esse livro que é sensacional e vou parabeniza-los pela qualidade de seus livros que são muito bem trabalhados.

Bom por hoje é só e eu vou ficando por aqui, espero que tenham gostado da resenha de “Psicose” e que procurem o livro, pois é outra mídia que completa todo o universo criado por Robert Bloch, assim como Bates Motel.

Curta nossa página  Facebook,
Estamos no Orelha de Livro
Comentarios Facebook
Comentarios Blogger

1 comentários:

Mateus Pontes disse...

Eu acompanho o seriado ^^
que já está com duas temporadas completinhas
Vera Farmiga <3 Seriado top..
Já viu? ou ouviu falar?
Ótima resenha ;)

Postar um comentário




 
Top