PUBLICIDADE

[Livro + Filme] O Lado Bom da Vida, Matthew Quick

5 de ago de 2014


Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.”

Pat Peoples sai do hospital em Baltimore após 4 anos internado, mesmo que para ele pareça apenas 8 meses, a fim de colocar um fim no “tempo dos separados” e voltar com sua esposa Nikki. Pat se torna uma pessoa melhor para agradar Nikki. Afinal a vida de Pat, após Baltimore é Nikki, Nikki, Nikki!

O Livro: Matthew Quick trouxe o inesperado e faz com que torcemos para que Pat veja a realidade em que vive, também torcemos que ele fique com Tiffany, apesar dela ser um tanto “desmiolada”.

O Filme: tem o contesto do livro mas não tem muita coisa parecida com o livro, o que particularmente em relação ao livro deixou muito a desejar em vários aspectos.

No filme, não sei se foi o site ou a dublagem, mas Pat Peoples virou Patrick Solenoides o que é estranho, bem estranho, mas em relação a isso tenho minhas dúvidas e se eu estiver equivocada comentem isso seria importante. A Tiffany ser  doida no filme e no livro é hilário Jennifer realmente vestiu a loucura e foi fazer a Tiffany.  Ao Sr. Peoples/Solenoides faltou leitura da parte do diretor, (o que é verdade, desculpa!) no filme ele é um “paizão”, conversa com Pat, da conselhos e tal, é o torcedor do Eagles Philadelphia e é um apostador, no livro nem é preciso comentar que ele não tem nada de “paizão” né?

O Danny (amigo de Pat em Baltimore) aparecendo a cada 5 minutos no filme e no livro não aparecia em cada capitulo. Nikki no concurso de dança(?), mas ok, no livro ela é citada no final quando Pat se da conta do que realmente aconteceu na vida dele durante os 4 anos em Baltimore.

 O Jake ser irmão mais novo de Pat, no filme está mais velho, em relação ao livro, Jake aparecia mais era casado, Pat chegou até conhecer a esposa dele.

Fora tudo isso que citei acima, na minha opinião faltou no filme os torcedores gritando: “AAAAAAAHHHH!!! E-A-G-L-E-S!!!!” e fazendo as letras com o corpo, isso é algo que não poderia faltar e a parte que o Pat leva uma surra no bairro perigoso.

Meu caro leitor se você já leu este livro assista o filme alguns meses após sua leitura, caso contrário você vai achar que esta tudo errado como eu achei, por isso da critica não muito agradável. Se não leu o livro, assista o filme  primeiro e depois o livro.

Além de todo esse balde de água fria, o que posso dizer é que o filme sim é bom, apesar dos apesares. A atuação da Jennifer Lawrence, foi muito boa, ela conseguiu fazer com que a loucura à levasse a perfeição do papel ao ponto de ser indicada ao Oscar e levou a estatueta para casa. E o Bradley Cooper sem palavras a atuação dele, excelente.





Bom por hoje é só, espero que tenham gostado desse Filme + Livro.

Abraços e até a próxima!

O Blog esta com vagas abertas. Se interessou? Clique aqui e saiba mais.
Texto por Grazi
Curta nossa página no Facebook
Estamos no Orelha de Livro
Comentarios Facebook
Comentarios Blogger

0 comentários:

Postar um comentário




 
Top