PUBLICIDADE

[Especial de 1 Ano CYI - Resenha] O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams

16 de ago de 2014


“Arthur Dent tem sua casa e seu planeta (sim, a Terra) destruídos em um mesmo dia, e parte pela galáxia com seu amigo Ford, que acaba de revelar que na verdade nasceu em um pequeno planeta perto de Betelgeuse.

Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, este livro vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da "alta cultura" e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.”

Bom galerinha, vamos continuar com a nossa semana de comemoração e hoje eu trago pra vocês o primeiro volume da trilogia de cinco (que na verdade são seis) de Douglas Adams. Vamos de O Guia do Mochileiro das Galáxias.

Pra começar o livro não começou sendo um livro antes era uma série na rádio BBC. A história começa com Arthur Dent tentando evitar a demolição de sua casa e é chamado por seu amigo, Ford Prefect (um alienígena do planeta Betelgeuse veio fazer uma pesquisa de campo para o Guia e acabou ficando ‘ilhado’ por 15 anos e era um ator que nunca tem um emprego, mas sempre tem um script dentro da mochila), para beber que ele queria contar um segredo.

“Encontrei, sim – disse Arthur – Estava em exibição no fundo de um arquivo trancado, jogado num banheiro fora de uso, cuja porta tinha a placa: Cuidado com o leopardo”.

E logo no inicio temos que fazer um paralelo que é usado no livro inteiro, já que a casa de Arthur Dent vai ser demolida para passar um desvio de estrada e o mesmo acontece quando os Vogons vêm para destruir a Terra. A bebida que Ford queria tomar com Arthur nada mais era do que para ajudar a anestesiar no teletransporte.

Então vemos a Terra ser destruída e Arthur achar que é o único humano a sobreviver, ele e Ford são jogados para fora da nave dos Vogons e são resgatados pela nave Coração de Ouro (uma nave que funciona com gerador de improbabilidade infinita), que foi roubada pelo presidente do universo Zaphod Beeblebox, semi-primo de Ford, para ir atrás da questão universal sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais. Lá eles encontram Trillian, uma mulher que Arthur conheceu em uma festa, e Marvin o robô depressivo.

Após fugirem, serem atacados por mísseis e transformá-los em uma baleia cachalote e um vaso de petúnia, eles caem em um planeta de seres que criam planetas (tipo designers de planetas) e lá eles descobrem o que a Terra foi projetada para que se soubesse a Pergunta Fundamental sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais, cuja resposta é 42. Mas 5 minutinhos antes de descobrirem, os Vogons a destruíram.

É isso, eu vou ficando por aqui... Queria ter falado mais sobre o livro, mas ia ficar muito extenso o texto. Voltarei com o segundo volume da série em breve e espero que vocês leiam o livro e se aventurem nesse universo louco d’O Guia do Mochileiro das Galáxias.
Espero que estejam gostando dessa semana comemorativa.

Não esqueça da nossa promoção, clique aqui e saiba mais.
O Blog esta com vagas abertas. Se interessou? Clique aqui e saiba mais.
Curta nossa página  Facebook,
Estamos no Orelha de Livro
Comentarios Facebook
Comentarios Blogger

0 comentários:

Postar um comentário




 
Top